Atividades I.A.N.O

A gira

Postado em Atualizado em


Recordo que uma vez me perguntaram, se nós temos uma Liturgia capaz de revelar quem entra ou não em transe, porque os Abiãns (neófitos) não são levados a participarem deste Ritual, o Bolonãn para então tão logo serem iniciados.

Respondo, porque Iniciação é um chamado. Mesmo as pessoas que entram em transe, nem elas mesmas poderao ao longo dos tempos frequentando o Ilé-Asè receber este convite. Nem todos possuem o caminho da Iniciação a Orixa.

O mesmo ocorre no Culto de Incorporação de Espíritos, nem todos possuem o caminho da Incorporação e isso também é um chamado, um chamado Ancestral.

A Alma não está em desenvolvimento, e o “Médium” desenvolve seu contato no dia-a-dia, no aprendizado, na liturgia.

Nao consigo embora, de liturgias distintas separar o Bolonãn dos Yorubas (que é para os deuses) da Gira dos Umbandistas (que é para os espíritos)

Mas se o ser Religioso consiste no louvor e não na incorporação e se a incorporação também é um chamado porque levar as pessoas para gira?

As pessoas estao antecipando etapas, estão forçando relações humanas e espirituais. Sou contra a tudo isto. Na Encantaria de Bárbara Soeira todos vão ao cerimonial dançar, so que já recebem seus Encantados, os mesmos distribuem sua força e os demais, ao longo das danças podem em determinada ocasião manifesta-los pela primeira vez, o que denota então, ali, um olhar mais atento, aquele convite.

Do mais, a gira para mim é antecipar relações, a gira não é desenvolvimento, até porque esta ultima palavra se quer faz parte da filosofia africana, se não, da ocidental.

Motumba! Baba Kejaiye

Anúncios

Velório de Branco

Postado em


Porque se veste Branco no Funeral da Religião Yoruba-NAGÔ?

Pois para nós, não existe morte, não existe luto, não existe perda. Ninguém perde nada, só ganha. Branco a cor da vida, também é a cor da roupa de Oya Igbalé, aquela que apenas fará a transição de ara-aiye (ser encarnado) para ara-orun (ancestral) que …

CONTINUA VIVO!

Baba Kejaiye – a alegria de ser yorubá

A “alma da casa” na Teologia Yoruba

Postado em


O homem também gera seres energéticos, que convivem a sua volta e coabitam suas residências.

Esse ser criado, a partir da Energia do Pensamento Humano, convive e mora nas residências dos homens. Para essa Egrégora, os Yorùbá dão o nome de Èsù Onílé. Ou seja, a tradução literal é Onílé = Dono da Casa. Portanto, Èsù Onílé ( Exu onilê ) é um ser energético criado a partir da Energia do Pensamento de Todas das Pessoas que habitam um lar. Èsù Onílé ( Exu Onilê ) é merecedor de um Altar de Louvor, que recebe também o nome de Ojúbo, e é colocado o mais próximo da porta, ou passagem de entrada, das residências Yorùbá. Ali Ele recebe oferendas de comidas e rezas, no sentido de manter o equilíbrio, a paz, a harmonia, a saúde, a prosperidade, a fartura daquele lar. Porém, temos que notar: Èsù Onílé ( Exu Onilê ) pode ser bom ou ruim, ágil ou estático, saudável ou doente, guerreiro ou pacífico, e assim sucessivamente, em decorrência da energia do “pensamento” das pessoas que habitam aquele lar, que o criaram, o desenvolvem, ou o mudam.

Èsù Onílé ( Exu Onilê ) está sempre em desenvolvimento e mutação, é óbvio que, em decorrência dos atos e pensamentos dos que o mantém, por isso ele é um Èsù, pois Èsù é Vida, é Movimento, portanto é tudo o que pode acontecer naquele ambiente. Èsù Onílé ( Exu Onilê ) não muda de residência ou habitação. Quando uma família se muda de residência, Èsù Onílépermanece onde foi criado, e aqueles que vierem a residir futuramente naquela casa, irão estar sobre a influência doÈsù Onílé ( Exu Onilê ) que a antiga família, ou pessoas, formaram e configuraram. Desta forma, toda casa, toda construção civil tem um Èsù Onílé ( Exu Onilê ) seja ela uma construção residencial ou comercial.

Autor: Desconhecido

Categorias do Politeismo

Postado em Atualizado em


Nem Olodumare, nem os Orixas e nem os Imoles são:

Onipresentes, Oniscientes e Onipotentes

Aliás, não existe estas 3 categorias em nenhuma religião Politeísta! Por isso que surge entre tantas coisas o Monoteísmo!

Com base nesta afirmação, não existe Orixas fora dos Templos de Tradição de Orixa!

Não existe Orixas nas matas, não existe Orixas no mar, não existe Orixas nas cachoeiras! Estes são elementos manipulados  pelos Orixas, mas os Orixas habitam o Orun!

Orixas só são evocados por Sacerdotes de Orixas!

Acho lastimável hoje com tanta informação as pessoas continuarem crendo no absurdo!

Baba Kejaiye

Orixa entende o português?

Postado em Atualizado em


Orixa entende o português? Não.

Orixa tem grupo étnico! Que fala YORUBA!

Como que nós, na casa de Orixa então falamos o Portugues com os Orixas e eles entendem?

Porque na casa de Orixa esta assentado Exu dos caminhos individuais de cada iniciado.

E Exu fala a língua dos 9 Oruns! Ou melhor, todas do Universo!

Exu é o interlocutor dos omo-orisa (iniciados)

Baba Kejaiye

A vontade de Deus

Postado em Atualizado em


A questão é

“Deus mandava, Deus não mandava e as pessoas vivem para Deus e não para elas mesmas. Livre arbítrio nota zero nas Religiões Monoteístas”

Essa não é a crença Yoruba e mais incrível, as pessoas vem lhe falar de uma “verdade” e se elas olhassem para o seu próprio umbigo veriam que são vítimas desta “verdade”.

Não somos, nós Yorubas, marionetes dos Deuses.

Baba Kejaiye – meu sinto muito, a quem o seja.

Deus tem nome

Postado em


Hoje quando falava que Orixa tem Grupo Étnico isso deve ser entendido a cerca de todas as Religiões, até mesmo do Monoteísmo Cristão quando se fala no “Deus de Israel”.

E Deuses escolhem lados, o problema esta em importar e transpor cultos de um lugar para outro.

Aliás, como sempre digo

Deus tem nome!

Baba Kejaiye