Entre a Diferença e a Semelhança

Postado em


Esse ano bateu o recorde das vezes que conheci pessoas que se dizem “de religião” e acho interessante este termo, será que o mesmo também é um reflexo da Ditadura Militar donde se tinha que esconder a Fé Africana que se professava?

Enfim, dessas pessoas “de religião” quando digo que sou Sacerdote da Nação Nagô, a pergunta é pontual “vocês também não comem arroz com galinha?”

Vou deixar postado aqui, que não, nós comemos pois no Nagô não ofertamos aos mortos comida dos vivos. Em nosso seguimento a comida aos Espíritos Ancestrais Ilustres (os mortos) na lingua Yoruba chamados Eguns são servidos com Saraeko, Oguidí e Olelé uma culinária específica do trato aos mortos.

Mas meu interesse nesta postagem não é ensinar como dar de comer aos mortos se não ensinar que ao abordar temas sobre Religião, lembre-se todos do verdadeiro sentido da palavra, Re-ligare (ligar-se a Deus) e se Deus é uma figura tão bondosa e cheia de amor (ao menos Olodumaré é assim) ao invés de focar no conflito, pergunte sobre Obras Sociais tais como campanhas de agasalho, sopão servido para comunidades carentes, que tipo de obra o seguimento ou a casa oferece para construção de uma sociedade mais unidade e menos preconceituosa do que esse tipo de pergunta “medíocre” que vejo as pessoas fazerem.

“Ninguém se interessa pela igualdade, somente pelas diferenças”

Sempre disse isto.

Bàbá Kejaiye

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s