O uso do Ojá nas Religiões Afro-Brasileiras

Postado em


O uso do Ojá nas Religiões Afro-Brasileiras

Nenhuma palavra, é claro, não perdendo o bom humor “com todo perdão da palavra” poderia melhor expressar do que Alegoria.

Se não esta, mas refletindo se a Religião Afro também não virou uma alegoria, não bastante, nunca deixo de citar a Religião Social (Iya Epega), lembrada somente em dias de culto.

Como isto ocorre?

As pessoas em seu dia-a-dia, frente a sua vida ordinária, vive suas relações focadas nas premissas ocidentais, se não as das Religiões Ocidentais-Judaico-Cristãs donde maioria ainda para fugir de seus dogmas, se titulam Espiritualistas professando uma mistura de Kardecismo Místico, para justificar suas ações, frente a uma Religiosidade que se quer existe.

Dentro dos Grupos Religiosos, o que se vive é “o momento”, o momento de vestir-se, o momento de pensar a cerca daquele grupo, de como ele entende o mundo, mas a Cosmovisão e o “ser religioso” parece não ultrapassar as portas dos templos, existindo então o “Indivíduo Religioso” e o “Indivíduo Social”.

Tão pouco estas esferas separam-se, não existindo como separar o Indivíduo Civil do Indivíduo Religioso, não, nesta cultura.

O Ojá é símbolo destes processos, pois, entendendo que o mesmo é utilizado não somente como guardião da alma mas como forma de exaltar a cultura, porque o mesmo só é utilizado durante os cultos, estando ausente fora deles?

Esta ação, dos indivíduos, reflete claramente estas questões, aqui abordadas, no tocante ao Ser Social não relacionar-se com o Ser Religioso, mas como pensar o mundo, se não dentro do Ethos Religioso? Podemos por fim, estar professando uma grande mentira.

Religião se internaliza, religião é a optica do mundo de quem a professa, a isto chamamos de Cosmovisão, não podemos ser “meio-religiosos” não podemos usar “meio-ojá”.

*A palavra Ojá utilizada no texto apenas reflete o quanto devemos ampliar nossas relações religiosas, de maneira totalitária em nossas vida, não deixando a religião apenas como um momento dentro da mesma, mas que seja ela, todos os momentos.

Baba Kejaiye

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s