No Ilé Axé “A” eu era filho de Ogun, no Ilé Axê “B” eu era filho de Oxossi, e agora?

Postado em


No Ilé Axé “A” eu era filho de Ogun, no Ilé Axê “B” eu era filho de Oxossi, e agora?

Bom, primeiramente explicar que Orixá não escolhe ninguém, quem escolhe Orixá é Orí.

Imaginem vocês, entrarem em um super-mercado e que em cada gôndola existisse as divindades de nosso panteão.

Assim é o que Ori vê quando entra em um Ilê, ele vê uma divindade que mais se adeque a sua essência.

Como existe panteões diversos nas casas e muito mais do que isto, caminhos e qualidades diferentes de nação para nação, acontece esta divergência.

Vejam no exemplo acima, a divindade era Oxossi outrora Ogun, mas nunca deixou de ser um caçador, obviamente seria difícil uma pessoa ser dada a “oxala” em uma casa e a omulú em outra, pois por analogia notamos que embora Orí possa escolher orixás distintos de acordo com a casa, ele sempre estará nos mostrando a que energia ele quer se filiar, no exemplo que citei, a energia das matas e dos caçadores.

Existe ainda outro fator, pois estou aqui trabalhando na possibilidade desta pessoa ter “bolado” ok?

Mas se ela não bolou?

Como que o Zelador viu este orixá?

Obviamente foi pelo jogo de búzios e aí existe duas questões. A primeira é que para Orí falar a divindade a que pertence é necessário um jogo de Obí e a maioria dos Zeladores não utiliza esta forma oracular. Por fim, lança mão aos krawi (buzios) e pergunta o Orixá do Orí (pedindo permição ao mesmo para que se reve-le) e aí existe uma sucessão de erros …. quais?

Primeiro – ori não está em equilibrio para fazer a revelação, não se deu obi a cabeça 3 dias antes deste jogo e o jogo se mostra confuso

Segundo – Orí mostrou o orixa mas as vezes o orixá que se anunciou não era o eledá, era o adjunto ou o carrego

Terceiro – Orí mostrou o orixá e em vez da pessoa aceitar, buscou outra casa e nesta os caminhos e qualidades de orixá eram diferentes e lá Orí filiou-se a outro caminho e a pessoa ficou confusa

Quarto – Orí mostrou não o orixá de eledá (cabeça) mas um orixá que estava ajudando a pessoa naquele dado momento, a exemplo, a pessoa estava doente, apareceu Omulú e o Zelador disse que a pessoa era filho de Omulú, mas Omulú estava marcado ali como um orixá de auxilio a pessoa e não o orixá tutelar

Entã o negócio é …. ter calma …. paciência … e esperar o chamado

Baba Kejaiye

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s